A História da Impermeabilização na Idade Antiga.

Onde tudo começou...


Por incrível que pareça, ainda nos dias de hoje é comum vermos pessoas que não fazem a mínima ideia do quê seja a impermeabilização. E se espantam ao saberem que terão que empregá-las na sua obra ou reforma!


Já explicamos o quê ela é, resumidamente, no artigo anterior do blog, acesse aqui e dê uma espiadinha!

 

O Capitão Caverna certamente já sabia


Nos primórdios da Civilização, o Homem era nômade, ou seja, não possuía instalação fixa, tinha que procurar alimento, caçar e buscar vegetais comestíveis que estivessem naturalmente disponíveis, se proteger do frio, da chuva e do sol, abrigando aonde dava, fugir dos predadores e procurar fontes de água limpa a todo instante.

Para que o Homem nômade pudesse se instalar em locais fixos, foi necessário muita evolução biológica e intelectual, aprender a viver em sociedade, criar uma língua, uma escrita para que pudesse passar adiante seu conhecimento, a dominar o fogo, fazer ferramentas manuais, melhorar suas técnicas de caça, fazer seu vestuário e construir um abrigo.

 

Nos primórdios, técnicas de impermabilização ajudaram-nos a construir abrigos, buscar alimento, e armazenar água.

Fonte: https://www.waterproof.org.au/wp-content/uploads/2017/05/primitive-boats.jpg


Assim como a marcenaria e a alvenaria, a impermeabilização forma a tríade inicial de conhecimentos técnicos e de recursos mais básicos da Civilização.


Construir um abrigo, se protegendo da chuva, do sol e do frio, mantendo a umidade controlada era essencial, construir pequenos barcos para a pesca, armazenar água limpa, para consumo e a lavoura, além de poder estocar grãos e alimentos, foram o pontapé inicial para nosso desenvolvimento, e evolução social, com condições mínimas de salubridade e sanitárias.

Existem dados históricos que comprovam o uso de impermeabilizantes desde 11.000 a.c.

 

O betume é usado até nos dias de hoje



Naquela época, o Homem utilizava-se somente daquilo que a natureza oferecia, em forma bruta, por observação de alguns princípios naturais.


Certos tipos de resinas líquidas de plantas, encontradas nas folhas ou seiva de árvores, em contato com o ar, secavam, dando características impermeáveis às superfícies onde eram aplicadas.


Com muita sorte, encontravam petróleo na superfície da Terra, já com as porções leves praticamente volatilizadas, sobrava as frações mais pesadas, uma borra preta grudenta, que tinha propriedades impermeabilizantes, o betume.

 

Betume, era obtido de forma bruta, colhetado de formações rochosas acessíveis que continham restos de petróleo.
Fonte: https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/4/4c/Medieval_petroleo_sec_XVI_%28bitumen%29.jpg

 

Utilizando-se de animais abatidos em caças, perceberam que muitos fluidos orgânicos, como o sangue, sêmen, óleos, e ovos, tinham características impermeabilizantes, devido à albumina.

 

Suspendam

(e impermeabilizem)

os Jardins da Babilônia

 

Graças à impermeabilização, os Aquedutos Romanos de 150 a.c. poderiam transportar água.

 

Aqueduto Romano.
Fonte: https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/d/d8/Pont_du_Gard_Oct_2007.jpg/370px-Pont_du_Gard_Oct_2007.jpg


Os Jardins da Babilônia, são uma das Maravilhas do Mundo Antigo, justamente por serem Suspensos e impermeabilizados, lá por volta de 600 a.c.

 

Jardins suspensos da Babilônia.
Fonte: https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/a/ae/Hanging_Gardens_of_Babylon.jpg/330px-Hanging_Gardens_of_Babylon.jpg

 

A Grande Muralha da China, de 1.200 a.c. já era capaz de manter uma enorme quantidade de tropas em suas câmaras interiores, protegidos e razoavelmente secos em dias de chuva.

 

Grande Muralha da China.

Fonte: https://encrypted-tbn0.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcSGgDxmD2fUcZ68QVmgVA-PF1qhJN1MYJC_tIXr7sKJrLMU3hFQAw


E no Antigo Egito, quase 2.500 a.c., óleos embalsamadores e a impermeabilização das câmaras do subsolo das Pirâmides de Gizé, atravessaram milênios e cheias do Rio Nilo, preservando sua história até os dias atuais.

 

Impressionantemente Impermeável!

 

Interior de uma das Câmaras das Pirâmides de Gizé.
Fonte: https://www.citywidegroup.com/images/1/4/8/9/0/14890dc426b2825a72cdf1fbbe51f9eacb48d3f9-akingtuttomb.jpeg


Algumas Fontes Interessantes para ler sobre o assunto: (em inglês)

https://en.wikipedia.org/wiki/Waterproofing

https://www.waterproof.org.au/the-history-of-waterproofing/

https://terraslatepaper.com/blogs/news/history-of-waterproofing-how-we-got-to-our-waterproof-paper


03 de Julho de 2019. Thiago Vallotti de Freitas. Engenheiro Sócio da Imperplus.